Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

blog

LETRAS

Cabelo Solto

Cabelo solto

Vento no rosto

O som ligado

Deus do meu lado

A paz no peito

A estrada é essa

Vou desse jeito

Não tenho pressa

O dia hoje nasceu perfeito

 

O céu está aberto

Embora longe

É sempre perto

O céu está aberto

E quando juntos

Dá sempre certo

Declaro paz

Estou na ponta dos pés

Desafiando toda gravidade

Decidindo viver

Fazendo as pazes

Com Tua verdade

 

Braços esticados na curva do vento

Traz a luz celeste pro meu pensamento

Neste momento eu declaro Paz

Em meus pensamentos

 

Declaro paz

Neste momento

Declaro paz

Em meus pensamentos

 

Lex:

Quando estou contigo

As flores são mais belas

Faz do preto e branco uma aquarela

Tudo fica bem melhor, vivo muito mais

Te entrego minhas guerras e recebo tua paz

 

A paz que eu já conheço eu vou dizer como é

Não é um sentimento depende da sua fé

E as circunstâncias a sua volta? Isso já não importa mais não

Se a verdadeira paz que é só Jesus quem traz

Tiver dentro do seu coração

Pra você sorrir

Pra você sorrir

Sábia decisão é decidir amar

Desprendido pra poder subir pro

Céu que o rico não pode comprar

 

Pra você sorrir

Leve só o que faz bem pro coração

Um carinho pode tudo unir

Faz tão bem curar-se com perdão

 

Às vezes só nos falta um pouco de humor

Às vezes só nos falta pôr mais amor

 

No jardim sem cores

No tempo dará flores

Se plantei chorando

Sorrindo eu vou voltar

 

Pra você sorrir

Sábia decisão é decidir amar

Desprendido pra poder subir pro

Céu que rico não pode comprar

 

Pra você sorrir

Olha a leveza da criança

Sem a certeza ri e dança

Quanta beleza há na confiança

Ainda há tempo

Se ainda há ar

Se ainda há vida

Então não acabou

Ainda há saída

Para a mãe e seu filho

Para a vó tão sozinha

Para o homem caído

Para o tempo perdido

Ainda há amor,

Os olhos não fecharam ainda

Deus soprou fôlego de vida

Busque este ar

Respire e viva

Sim, existe uma saída

 

Ainda há tempo

Ainda é tempo, sim

 

Pra quem chora um adeus

Pra os medos teus

Pra pessoas sofridas

Quem não mais acredita

 

Oh, Se o teu coração se fechou

Oh, A vida ainda não acabou

Para a criança esquecida

Para o casal e as feridas

Para lembrar da sua família

Oh, até para meu país que ainda não acordou

Novo dia no amanhecer

A Graça irá nos salvar

Novos sonhos por fazer

Outros rumos para tomar

O passado é pra esquecer

Feridas são pra curar

Então não deixe morrer

Se ainda há ar

Há ar!

És o meu dono

Mesmo em silêncio

Não temos segredos

O meu amor pode ser todo Seu

Fecho os olhos para ver Você entrar

Em meu coração

 

És o meu dono

 

Sua opinião é o que me guia pra viver tão bem

Sair daqui sem Ti é algo impossível também

 

És o meu dono

 

De Janeiro à Janeiro

Esquecer-te não tem como

Te pertenço por inteiro

Não tenho o dom

Eu ficaria para sempre aqui

Se Tu me escutas então falo à Ti

Se não Lhe vejo não O deixo de sentir

E se me enlaças eu não quero mais sair

Eu ficaria sempre aqui

 

Se por acaso eu não conseguir dizer

Foi sua perfeição que me fez calar

Queria com palavras Te impressionar

 

Mas, eu não tenho o dom

Não, não tenho este dom

Com as palavras

 

Se fica aqui, não penso mais em mim

Eu to tentando me declarar

E se vais ouvir, então eu calo

O coração vai Lhe dizer

 

Eu não tenho o dom das palavras

Mas o coração, ele vai lhe dizer

Lhe dizer, ele vai…

Naquela rua

Hoje vou voltar na rua que eu nasci

Hoje eu quero lembrar como é ser feliz

Lá nossas crianças brincavam mais

Hoje vivemos os dias sempre tão iguais

 

O tempo vai, vamos decidir

Vamos sonhar antes de dormir

 

Vem me visitar, não repare

Que hoje a casa eu nem vou arrumar

Senta aqui na minha varanda

Temos tempo e deixa as plantas

Hoje nem vou regar

Que a chuva vai trabalhar,

Enquanto ela cai vamos conversar

A vida repartir, juntos vamos ser feliz

Como naquela rua continua aqui

Isso se chama milagre

E quando não há mais palavras?

E quando não posso explicar?

Olho pra todos os lados, não é alguém que pode me salvar

Eu caminhei o que pude, agora não há mais chão para andar

É dia após outro dia, não tenho mais forças pra outra manhã continuar

 

Então você me pergunta: o que a gente pode fazer?

O quê a gente vai fazer?

Olhe pro céu e veja, será que não vai chover?

Lembra daquela montanha, uma palavra a poderia mover

E como um pássaro que não trabalha, canta sabendo que vai sobreviver?

 

Porquê?

Isto se chama milagre

Quando mais nada pode acontecer

É quando não há mais palavras

Só um milagre pode resolver

Quando a flor secou

O tempo parou

Todos foram embora

A rua acabou

O sol apagou

O socorro tem que ser agora

Reggae não vaidade

Basta sua voz pela manhã

Uma janela aberta para o sol

Tudo lá fora refletindo luz

Os pássaros brincando no azul

É só olhar pra você eu encontro

O meu Leste, Oeste, Norte e Sul

 

Eu não quero só riqueza

Não quero vaidade

Quero Deus, você, paz e família

Na, na, na

Menina não vá desanimar

Ela é forte, sua graça é divina

Não é sorte, seu Pai lhe fez bendita

E ela Brilha, grande menina

Ela pode, só não sabia

Ela só não sabia

 

Se ela sofre, faz poesia

Pra quê decote, se ela tem simpatia

Nem é nobre e Rei chama de filha

Ela vence por teimosia

 

Quem lhe deu toda essa ousadia?

Quem desperta nela tanta alegria?

 

Não é o príncipe de cavalo manco

Foi aquele Rei do cavalo branco

Este é o segredo dessa menina

 

Nem todos saberão te amar

Nem todos saberão te valorizar

Contudo, você tem tudo

Vai e conquiste o seu mundo

 

Então menina não vá desanimar

Feche os olhos, você vai encontrar

A força que precisa para alcançar

O céu em você vai apostar

Se cair levante e caminha

Você é linda e tem companhia

Você é forte, só não sabia

 

Não vá desanimar…

 

Quando elas decidem acreditar

Elas são fortes e sabem sonhar

Imperfeitas princesas feitas de realeza

Que em suas histórias escolheram lutar

Escolhi te esperar

Escolhi te esperar

 

Pra maior festa da vida

Quem convida é o amor

O céu acende luzes e nos faz um favor

Sinceridade no olhar

Linda canção vai embalar

Quero encontrar meu par

Pra minha dança começar

 

Segura a minha mão

Você terá que me cuidar

É teu meu coração

Se você for o meu par

Ninguém gosta de solidão

Mas escolhi te esperar

Fiz uma oração

Pra este dia chegar

O amor, ele não é cego

Ele sabe os passos que precisa dar

Só Deus sabe conjugar amor

Afinal é o próprio verbo amar

O amor está tão perto

Mas só no tempo certo vai chegar

Segura a minha mão…

Marcela Taís - 2011 - Todos os direitos reservados
contato@marcelatais.com.br

Produzido por UmQuarto Comunicação